Como se evitam os incêndios

2680c117cfd736228c74d0b7c9d4c4b9

Origem da foto

Bem, passou uma semana (quase) e ainda não tinha falado sobre um dos assuntos que marcou negativamente o nosso país: os incêndios que nos aterrorizam e fatigam sempre em todos os verões.

Infelizmente, os incêndios do passado sábado destruíram mais que a mãe natureza e levaram a vida a 64 pessoas e deixaram feridas (fisicamente e psicologicamente) um outro sem número de pessoas.

Milhares de homens e mulheres (bombeiros e não só) lutaram com a vida contra aquele incêndio. Foi uma luta épica digna de um filme de Hollywood, só que este não tem um final feliz. Pelo menos para quem perdeu a vida, casa, tudo.

O meu primeiro pensamento nestes casos é: o que poderíamos nós fazer para que as coisas fossem diferentes? Não sei. As causas naturais têm disto. Não conseguimos controlar a natureza, mas podemos cuidar dela, e minimizar os riscos.

Eu não percebo grande coisa de floresta, paisagismo e todas a regras em volta disso, mas sei que quanto mais poluirmos a natureza, formos negligentes e continuarmos a destruí-la mais fatalidades destas podem ocorrer. Não sou nenhuma entendida em ecologia, mas sei que temos feito muita “trampa” nestes dois últimos séculos, e já estamos a sofrer consequências disso mesmo.

Não podemos dar (infelizmente) vida às 64 pessoas que morreram no passado sábado, mas podemos fazer qualquer coisa.

Podemos poluis menos. Infelizmente não podemos mudar a mentalidade de toda a gente, mas podemos começar por algum lado, como por exemplo reciclar. Isso está nas nossas mãos. Se calhar, devemos preocupar-nos menos em apontar o dedo e fazer mais. Não há ecopontos suficientes? Não, não há! E eu que o diga. Mas isso não pode ser desculpa. Onde eu vivo não há ecopontos perto da minha casa, e isso (embora me aborreça) nunca me impediu de reciclar. Sim, é lixado andar com lixo dentro do carro até ao ecoponto, mas temos  pena, tem de ser! Hoje em dia podemos reciclar a grande maioria do lixo que fazemos, e isso faz toda a diferença. Se não reciclam por vocês mesmos, reciclem pelos vossos filhos, netos, afilhados e sobrinhos adorados que merecem viver saudavelmente neste planeta azul.

Cuidem da floresta, matas, bosques e todos os espaços verdes deste país. Não façam fogueiras, não ateiem fogos, não lancem beatas para zonas verdes. E se em volta da vossa casa houver vegetação que precisa ser tratada para evitar deflagração de incêndios, tratem disso. Contra mim falo, mas cabe a cada um de nós cuidar do que está à nossa volta. Não basta levar as mãos à cabeça quando estas coisas acontecem, é preciso fazer alguma coisa, e estas coisas estão ao nosso alcance.

Além me ensinou um dia que quando vivemos na nossa “quintinha”, preocupados com a nossa vida apenas, esquecemo-nos de pensar no todo, e de o alimentar. E o problema é que nós precisamos do todo para viver.

Ambiente não é preocupação d’Os verdes, ou dos “maluquinhos dos ambientalistas”, é um estilo de vida. Abrange todas as áreas da nossa vida. Desde o que comemos ao creme que colocamos no rosto. Preocupação com o ambiente é uma decisão consciente de todos os dias, porque acreditem, vai dar trabalho e possivelmente nunca veremos frutos desse esforço.

Um beijinho no ❤ de todos os que perderam familiares neste incêndio.

 

Anúncios

Autor: Ana Aurélio

Creative and in love with people.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s