Paletes: o que escolher?

Perante a enormidade de sombras e paletes disponíveis no mercado, saber escolher a que melhor nos servirá torná-se fundamental! Não falo para maquilhadores profissionais, mas sim para todas as mulheres que precisam de uma paleta, completa e que satifaça as necessidades básicas de maquilhagem de qualquer mulher.
 
Pois bem, o que não queremos é:
– uma palete que tenha cores que não nos fiquem bem;
– uma palete que não nos sirva em todas as ocasiões;
– uma palete com sombras tão más, que por mais que apliquemos nunca conseguimos que elas fiquem pigmentadas nos nossos olhos;
– uma palete de sombras demasiado cara.
 
Escolher cores que nos fiquem bem nem sempre é uma tarefa fácil. A menos que tenhamos a oportunidade de escolher todas as cores da nossa palete, como na Inglot, ter uma palete em que as sombras que nós fiquem todas bem pode ser uma tarefa complicada. Muito mais difícil quando a nossa palete é demasiado colorida e vai desde os rosas aos azuis, passando pelos verdes, laranjas e castanhos. Quando temos uma palete demasiado diversificada ao nível das cores, a probabilidade de algumas delas nos ficarem menos bem aumenta muito.
Se conhecermos bem a nossa escala cromática, ou seja, o conjunto de cores que nós ficam melhor, esta tarefa fica muito mais simplificada.
Mas, e para quem não sabe? Há algo que pode ficar sempre bem?
As paletas neutras (ou de tons nude – tons nús) são paletas extremamente versáteis, com cores que ficam bem a 99% de nós. Estas paletas estão bastante “na moda” e é fácil encontrá-las a um bom preço.
Este tons nude são aqueles que conhecemos como “tons terra”, tons que derivam directamente do tom da pele, e normalmente tem algum brilho, sendo que têm incluídos o dourado, o cobre e o prateado. É também importante que a paleta varie entre os tons mais claros e mais escuros, como o castanho escuro, cinza escuro e até mesmo o preto.
 
Dentro da enorme variedade no mercado, existem depois paletas mais equilibradas que outras. Há paletas em que mais de 90% das sombras são shimmer (brilhantes e metalizadas) e as sombras mate são demasiado limitadas. Quanto mais equilibrada for a diferença entre as cores brilhantes e metalizadas e as cores mate melhor.
Um bom equilibro entre cores claras e escuras, entre brilhantes e mate, é fundamental para que a paleta se adapte a todas as ocasiões.
 
A qualidade das sombras está muitas vezes relacionada com o preço. As melhores paletas normalmente tem preços mais elevados, enquanto as mais baratas ficam a dever muito à qualidade.
Claro que há extremos. Há paletas que são caríssimas e que a qualidade é apenas boa e há paletas que por menos dinheiro fazem o trabalho de forma super competente. Para encontrar um bom equilirio entre qualidade e o preço deixo-vos dois conselhos:
 
– leiam blogues e opiniões de consumidoras que testam este tipo de produtos. Estas opiniões (de preferência as que não são tendenciosas ou “pagas”) podem ser uma mais valia na escolha da vossa palete.
– nunca comprem sem experimentar. Quando tiverem uma ideia concreta da palete que gostariam de comprar experimentem-na antes. Nas perfumarias existem sempre testers disponíveis para poderem utilizar. Peçam a uma colaboradora da loja para vos apliar algumas sombras, ou façam-no vocês mesmas, mas experimentem sempre a qualidade da paleta.
 
Bem, espero que vos tenha ajudado. Ainda esta semana partilharei as minhas paletas de maquilhagem favoritas. Interessadas?
Partilhem as vossas opiniões.
 
$_1
Anúncios

Autor: Ana Aurélio

Creative and in love with people.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s